domingo, 26 de julho de 2009

Professores




Participei de um tópico do blog da Cássia http://dospassosdabailarina.wordpress.com/
E deparei com um assunto maravilhosos.

O que esperamos de nossos alunos qdo não querem se profissionalizar. Assunto muito bom que me fez ver um grande erro que estava cometendo.

Não cometerei mais.

Mas agora pergunto: O que transferimos para nossos alunos?

Somo antes de mais nada pessoas. E como pessoas temos sentimentos, valores, comportamentos inerentes a profissão, que em nosso caso professores de ballet clássico.

“Sou casada e tenho um casamento difici;, Sou estudante de direito; acabei que ter um bebe; fui traída. E tantas outras fases.

Quando se entra em uma sala de aula com aqueles rostinhos te esperando pra entregar um bilhetinho, uma bolacha (gente ganhei uma bolacha, não o pacote fechado, mas sim uma bolacha que ela tirou de dentro da bolsinha do balé, rs), nada mais importa. Podem ser crianças, adolescente e adultos.

Todos esperam ansiosos pela sua chegada.

E assim temos que retribuir. Com a mesma ansiedade, com o mesmo entusiasmo, com o mesmo sorriso.

Sou professora mas tb aluna. É um desabafo de aluna.

Aluna que começou tarde no ballet, que deixa a janta pronta pra ir fazer aula.

Aluna diferente. Tenho 3 filhos.

Qdo chego QUERO AULA. Apenas isso.

Os professores tem uma responsabilidade tremenda com seus “pupilos” (Karen Ribeiro). Um dever enorme em satisfaze-los. De um jeito ou de outro.

Amo lecionar. Amo aprender. Amo estudar.

Amo meu marido. Amo meus filhos.

Mas qdo entro em uma sala de aula pra lecionar ou estudar. Amo apenas uma coisa: BALLET CLÁSSICO.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Coisinhas :)


Belinda, a Bailarina
Autora: AMY YOUNG
Editora: Ática
Belinda adorava dançar mais do que tudo na vida. Por isso, achou que ia se dar superbem no concurso de balé. Acontece que Belinda tem um grande problema. Ou melhor, dois problemas: o seu pé esquerdo e o seu pé direito. Mas quem precisa ser perfeito quando pode ser simplesmente maravilhoso?




Pavlova de morangos

3 claras em temperatura ambiente
150g de acucar de confeiteiro
1/2 colher (cha) de essencia de baunilha
1/2 colher (cha) de vinagre branco
1 colher (cha) de amido de milho

Forre uma assadeira com papel manteiga.

Pre-aqueca o forno a 150oC.

Bata as claras em neve, adicionando o acucar aos poucos, batendo bem a cada adicao. Junte a baunilha, vinagre e amido de milho e bata so ate incorporar. Despeje na assadeira num montinho e espalhe um pouco ate ter cerca de 20cm de diametro. Nao precisa se preocupar em alisar o merengue. Quanto menos trabalhado, melhor.

Leve ao forno por cerca de 60 a 70 minutos. Espere esfriar e cubra com chantilly e frutas de sua preferencia.

Se quiser, vc pode fazer porcoes individuais e para decorar mais ainda, espalhar cobertura de chocolate por cima de tudo!

sábado, 18 de julho de 2009

O que comer antes e depois da atividade física.



Gostaria de uma baby vestida de ballet e comendo um doce, mas não achei. Então vamos lá.

Tão importante quanto a quantidade de alimentos que você deve ingerir para poder ter bons resultados para perda de gordura e ganho de massa magra (músculos) é a distribuição correta dos nutrientes antes e depois dos exercícios.
É importante lembrar que as refeições e os exercícios fazem parte de um mesmo programa, emagrecer! . Então, o melhor plano a ser seguido é consumir alimentos que você goste e que sejam fontes ricas de carboidrato. Os carboidratos permanecem no estômago por menos tempo por isso são o combustível ideal para os exercícios.

Os carboidratos são os responsáveis pelo fornecimento da energia necessária ao organismo para a realização das atividades diárias e dos exercícios físicos também. Os carboidratos são divididos em carboidratos simples (açúcar de mesa, das frutas, do leite e o mel) e complexos (grãos e cereais (pão, aveia, massa, arroz), vegetais (batata, milho, feijão, lentilha, ervilha, brócolis).

Objetivos das refeições com carboidratos, nos pré-exercícios:
1. Evita a fome durante a atividade;
2. Fornece energia para o trabalho muscular e isso melhora o rendimento;
3. Fornecer líquido suficiente para iniciar o exercício estando hidratado;
4. Mobilizar gordura para ser gasta como fonte de energia.

Importante também é que as refeições pré-exercícios sejam pobres em proteínas e gorduras. Esses nutrientes têm a digestão mais lenta , podem atrapalhar a sua performance, e não podem substituir os carboidratos, pois não são a melhor fonte de energia.

Os alimentos ricos em fibras, como as frutas , as hortaliças cruas, as castanhas, as sementes, os farelos não são os mais recomendados se forem consumidos pouco tempo antes dos exercícios, pois podem causar desconforto intestinal.
Obs.: Quanto mais próxima a refeição da atividade física, menor deve ser a quantidade e variedade dos alimentos ingeridos.

Alimentação pós exercícios

Para ajudar a desenvolver os músculos e preparar o corpo para o próximo treino, procure alimentar-se logo após o término da atividade.

A combinação ideal é de 1 porção de proteína para a construção dos músculos e de 2 porções de carboidratos para levar essa proteína ao músculo e também para repor o glicogênio perdido.

Carboidratos: Pães, massas, biscoitos sem recheio, frutas, bebidas esportivas, sucos.

Proteína: Carnes magras, frios (peito de peru e queijo branco), barras de proteína, derivados de leite desnatado.

Se não for possível alimentar-se logo após a realização de alguma atividade física, consuma imediatamente: água de coco, bebidas esportivas, Frutas secas .

Hidratação

Ela é muito importante, pois durante a prática de qualquer atividade física, a temperatura do corpo se eleva. Para manter a temperatura ideal e recuperar seu equilíbrio, o corpo transpira e a perda de líquido por meio do suor é grande. A evaporação do suor elimina parte do calor e também substâncias importantes para o equilíbrio interno do corpo, como água e sais minerais. Por isso, precisamos repor essa perda e manter o bom funcionamento do organismo.

Dica de hidratação: Ingira 200ml de água, a cada meia hora.

Informação importante


Uma coisa interessante é saber que os exercícios localizados(Ballet) não eliminam a gordura localizada, mas fortalecem a musculatura e isso melhora a aparência, mas deixa intacta a camada de gordura à sua frente e essa camada impede os músculos de aparecerem.

Se desejar emagrecer precisa perder gordura, e para isso acontecer a dupla infalível é: dieta alimentar (de poucas calorias) e exercícios físicos feitos com regularidade(Ballet, Ballet e Ballet).

Fonte: ttp://www.linhabioslim.com.br

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Bailarina ''gordinha'' perde processo contra o Balé Bolshoi - Mundo




Achei, sem querer, uma reportagem sobre "gordinhas" no balé. Essa reportagem foi publicada em: Friday, April 16 @ 08:30:54 não sei de que ano.


MOSCOU - A bailarina russa Anastasia Volochkova perdeu o processo que moveu contra o balé Bolshoi em busca de uma indenização de um milhão de dólares por ter sido demitida sob alegação de que era gorda demais para fazer parte do elenco da mais famosa companhia de balé do mundo. Seu alvo era o diretor Anatoly Iksanov, que a demitiu em setembro e a quem acusou de prejudicar sua reputação pessoal e profissional.

O advogado dela, Lev Zubovsky, disse que o tribunal não aceitou as alegações da bailarina, uma vez que ela foi reintegrada ao Bolshoi e está excursionando com a companhia. Ela se queixa que não recebeu mais a função de solista. Anastasia mede 1m68cm e pesava 50 quilos quando foi demitida por ser gorda. Na saída do tribunal, ela disse que qualquer diretor de uma companhia "devia pesar suas palavras sobre os artistas antes de falar sobre o peso de bailarinas e atores."

É complicado o tema e a nossa obrigação de nos manter no peso. Gordinhos podem dançar balé? Claro que pode, pode também, nadar, jogar volei, basquete, futebol,pode até pintar quadros.

Mas será que é essa a pergunta correta? Eu acho que não.

Seria mais correto perguntar: É saudável ser dançar balé "gordinho"?

Sempre me preocupei com alimentação,mas não porque não queria engordar, pois não tenho tendendia (apesar que depois dos 40 a coisa muda).

Mas me preocupo porque a alimentação pode ser um remedio ou um veneno.

Li em uma comu, uma moça com 115kg perguntando se ela poderia dançar balé.

Respondam vocês, com sinceridade o que pensam sobre isso.

domingo, 12 de julho de 2009

Homenagem a Cássia

videoUma pessoa, que como eu, que sabe o que quer e gosta, apesar da pouca idade.

Qdo posta um comentário defende suas ideias, que para algumas desavisadas, pode parecer prepotencia e autoritarismo, mas que na verdade é uma pessoa segura de suas opiniões e justa ao defender suas ideias. Gosto de pessoas assim, me identifico. Sei que sou mais agressiva e, as vezes, sarcastica. As diferenças são, os temperos do dia a dia.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

A sapatilha nossa de cada dia


Só Dança - Pas de action

Bom, na verdade comecei com uma Bayadere da Só Dança. A principio era perfeita para os meus pés. Ledo engano.

Com as aulas ficando cada vez mais puxadas, a sapatilha foi ficando cada vez mais inadequada. Mas o ballance dela era maravilhoso.

Logo depois usei uma outra da Sò Dança já quebrada pela minha sobrinha(tipo doação, sabe?). Um desastre.

Seguindo o conselho da minha professora, comprei uma partner.

Não conseguia parar depé nela, gente. Que horror!! Sofri, chorei, mas não desisti.

Parei, pensei, pensei. JÁ TINHA EXPERIENCIAS COM 3 SAPATILHAS, TINHA QUE CONCLUIR ALGUMA COISA.

Fui até a Só Dança na Joaquim Nabuco e lá contei o meu drama pra vendedora.

A VENDEDORA

Elizete é seu nome, uma loira bonita de uns 30 anos. Ouviu minha histótia, examinou meu pé descalço e disse: Heydi senta que já venho.

E veio. Veio com 4 sapatilhas. A Marie, a bayadere, uma que não me lembro qual era o nome e a pas de ac'tion. Todas com a caixa larga. (as anterior era estreita; descobri depois)

Ela me pediu pra segurar no batente da porta do vestiario e subir na ponta com um pé depois com o outro. Quase quebrei a Marie. Muito mole pra vc, disse. Descartou.

Com a Bayadere caia para o dedinho, e a biqueira aparecia. Nada feito, ela disse.

Com aquela que não me lembro o nome aconteceu a mesma coisa.

Mas qdo subi na Pas de ac'tion... Tchan, Tchan, Than.................uebaaaaaaaaaaa, disse eu. Achei! disse ela.

Estou muito feliz e realizada desde então.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

O jazz nosso de cada dia.


Sò consegui freqüentar uma academia de dança aos 17 anos. Não era exclusivamente de dança, la tinha ginástica, aulas de manequim e aulas de jazz, não tinha classico.

Academia Quinello

No primeiro dia de aula, a professora nos mandou fazer grand battement devant e ao chegar do outro lado abrir grand cart.

A primeira impressão éque fica. E ficou em forma de um estiramento muscular na parte posterior da coxa.

Mais de um ano tentando aliviar as dores. E nada.

Sem mais nem menos ela foi embora e ai entrou outro professor.

Começou a mudança em minha vida.

Esse professor realmente ensinou o Jazz que nasceu nos corações dos africanos e se propagou dois guetos americanos.

Por motivos de divergências com a diretoria, ele foi mandado embora com o festival todo pronto e as fantasias compradas, mas uma de suas alunas abastada e mimada pelo mariso, montou uma academia para ele e para nós do grupo de dança.

Dançamos em um clube, do bairro pra não perder o trabalho.

Surge a Academia de Ginástica e Dança Jazz Walk.

Crescemos muito, íamos a muitos festivais pequenos na época como Rv Produções de Jaci Rohmmers, de Osasco, Pirassununga, Susano...grandes como ENDA, Joinville, Country Club no RJ...

Estudei e dei aulas por 10 anos nessa escola (estava com 19 anos). Tenho ainda contato com alguns dos integrantes do grupo “Jazz Walk”.

Dedico a tudo que aprendi a esse mestre Carlos Lopes que faleceu em 84, e seu substituto Luiz Carlos Cavalcanti, falecido alguns anos depois, com a mesma doença dos amantes do sexo da época.

http://www.youtube.com/watch?v=ex30DYwQlHU

Não podia deixar de homenagear quiem fezparte da minha vida.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

A foto perfeita pra exemplificar o que vem abaixo

MATURIDADE

Faço parte de uma comunidade maravilhosa, diga-se de passagem, chamada “Ballet Adulto”. E um tópico que está fervendo, é sobre como deveria ser um professor de ballet para adultos.

http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=59054445&tid=5353057933011578353&start=1


Surgiram muitos depoimentos, todos com a sua verdade, lamentações e opiniões, algumas delas questionáveis.

A Karen, a dona da comu, postou sobre algumas CIAs de danças que integram bailarinos mais velhos. Não sabia que tinha tantas CIAs com essas características.

Parabenizaria todas elas se pudesse.

Como certos comportamentos, idéias, atitudes se modificam ao longo dos tempos, não é?
E que assim seja...

Envelhecer não é fácil pra ninguém, mas em determinadas profissões, acredito que pesa mais.

Por exemplo, uma secretaria executiva de uns 40 anos. Mulher experiente, centrada, com a vida ganha e os filhos já crescidos, não exigindo assim, tanto a presença dela, como exigiriam se fossem ainda pequenos.

Agora pensamos em modelos, atletas, bailarinos, astronautas, atores, pedreiros, bombeiros... Nossa!! acho que são muitos ainda.


Não que parem de trabalhar/atuar, mas, diminui e muito a resistência física. E no caso de modelos a coisa não fica só na falta de pique.
Então a maturidade chega a ser uma faca de dois gumes. (fiquei tentada a escrever “legumes”, rs). E ai nos tornamos professores, instrutores, donos de agencias e academias.

E é uma maravilha isso, porque amamos muito que fizemos, a ponto de passar adiante tudo que sabemos com muito amor e cuidado. Sem revoltas, frustrações ou arrependimentos.

E sabendo que essa idéia do “passei da idade” ta cada vez mais insignificante, contribuo para que ela “suma” de vez por todas. Conheço uma mulher de seus 42 anos, linda, bem cuidada e de atitude que desfila roupas maravilhosas, que destaca a beleza dessa mulher madura e feliz.

Não vou dizer que minha passagem para os 40 e poucos veio sutilmente, sem medos e incertezas. NÃO VEIO NÃO.

Mas a natureza é sabia, e a serenidade faz parte do pacote. Tenho minhas limitações (não uso mais mínio-saia, rs), mas tenho mais atitude hoje.

Deixo aqui minha contribuição de que a idade não é limite pra fazer o que se quer. Corra atrás do seu sonho. Faça parte de um grupo de pessoas felizes, satisfeitas e com mais saúde.

Tudo é possível qdo a alma não é pequena.

Termino com duas frases que me acompanham qdo me faltam palavras.

“Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina”

Cora Coralina

“Já que não podemos voltar atrás e fazer um novo começo, comecemos agora e façamos um novo fim.”

Chico Xavier